PIX Saque e o PIX Troco

O que é e como funciona o PIX Saque e o PIX Troco?

Publicado em 31 de março de 2022 na categoria Assuntos Gerais por Willian dos Reis

Vigente desde o final de 2021, o PIX Saque e o Pix Troco vem caindo no gosto das pessoas e tem se tornado cada vez mais frequente em estabelecimentos de todo o país.

Atualmente o serviço de retirada de dinheiro em espécie esta disponível em mais de 36 mil pontos de atendimento, considerando correspondentes bancários, caixas eletrônicos compartilhados e também estabelecimentos comerciais.

Decerto que o principal atrativo do sistema é a redução de custos com a gestão do dinheiro em espécie.

Para os estabelecimentos há também a vantagem de atrair mais clientes para sua loja com a oferta de saques via PIX Saque e o Pix Troco, além do recebimento de um valor por transação que pode variar entre R$ 0,25 e R$ 0,95.

Para a população, o foco é a abertura de mais uma opção de saque, tornando mais fácil a obtenção de dinheiro em espécie quando necessário.

Vamos entender como funciona a novidade.

Entendendo o PIX Saque e o Pix Troco

Sacar dinheiro com PIX

Na prática, o PIX Saque transforma os estabelecimentos cadastrados em uma espécie  de “caixa eletrônico”, com a facilitação do saque de dinheiro em espécie.

Com um celular na mão, o cliente poderá ler um QR Code, onde será feito um PIX de pagamento para o estabelecimento e assim receberá o valor em espécie.

Insta frisar que, para que seja possível efetuar o pagamento do PIX Saque, é necessário ter instalado no celular o aplicativo do banco que será utilizado para realizar a transação.

É por meio dele que os valores poderão ser transferidos para a loja e a transação concluída.

O Pix Saque e o Pix Troco funcionam de maneira muito parecida.

Para uso do Pix Troco, o consumidor fará uma compra no estabelecimento comercial habilitado e pagará um valor excedente por aquela compra.

Desse modo, a diferença de valores deverá ser dada como “troco” pela transação.

A título de exemplo, uma pessoa efetua uma compra de um produto qualquer por R$ 50,00, mas faz um PIX no valor de R$ 70,00.

Dessa maneira, ela receberá o valor de R$ 20,00 de troco pela transação efetuada por meio do Pix.

Cabe salientar que o valor limite para transações via PIX Saque e Pix Troco é atualmente de no máximo R$ 500,00 (quinhentos reais) durante o dia, e R$ 100,00 (cem reais) durante a noite, entre 20h e 6h.

Os estabelecimentos possuem autonomia para definirem limites menores.

Outra informação importante é que não há custos para pessoas físicas ou microempreendedores individuais (MEIs) no limite de até 8 saques / mês.

Porém, o estabelecimento poderá diminuir esse total para até 4 saques / mês, sem que exista cobrança pelo serviço.

Já para pessoas jurídicas (empresas), poderá haver cobrança pela transação.

PIX Saque e o Pix Troco é seguro?

Sacar via PIXDe acordo com dados fornecidos pelo Banco Central do Brasil, o Bacen, em pouco mais de um ano em funcionamento, o sistema de pagamentos instantâneos (PIX), movimenta cerca de R$ 550 bilhões por mês.

Ainda de acordo com o BC, o PIX já foi usado por mais de 104 milhões de pessoas e 7,9 milhões de empresas, somando mais de 348 milhões de chaves PIX cadastradas.

São números realmente expressivos que justificam a frase de que o sistema caiu no gosto dos brasileiros.

Entretanto, tanta facilidade tem o seu preço.

O número de golpes e fraudes envolvendo  o sistema cresce mês a mês, inclusive com sequestros de pessoas por quadrilhas que se especializaram nesse tipo de roubo.

O Banco Central afirma que o sistema PIX, inclusive o PIX Saque e o Pix Troco são tão seguros quanto métodos tradicionais de pagamento já conhecidos por todos, como DOC e TED.

Outro fator importante é que as transações realizadas via PIX se aplicam à LGPD (Lei Geral de Proteção aos Dados), o que garantiria que nenhuma instituição comercialize os dados utilizados nas transações.

Contudo, a criatividade dos criminosos e sua ousadia merecem total atenção dos usuários dos sistemas a fim de evitar cair em golpes.

Abaixo elencamos alguns dos principais riscos ao utilizar o sistema PIX, PIX Saque e o Pix Troco:

Engenharia Social

Essa técnica tem como objetivo fazer com que o usuário ceda os dados de contato pessoais, como aplicativos de comunicação (whatsapp, telegram) e até mesmo redes sociais, para solicitar pagamentos de PIX para os contatos da vítima.

Nela não há vulnerabilidade do sistema PIX, PIX Saque e o Pix Troco em si, mas ganhou sobrevida com a instantaneidade, sendo o golpe praticado de maneira muito rápida.

De acordo com o Bacen, havendo comprovação de fraude é possível que exista a devolução de valores, porém isso não é garantido e decerto dará muita dor de cabeça para o usuário.

Phishing com QR Code

Essa técnica consiste no envio de alertas de pagamento que incentivam o usuário a clicar para obter um desconto de pagamento, por exemplo, em aplicativos de comunicação como whatsapp, email e SMS.

Dessa forma, é fundamental jamais clicar em links suspeitos.

QR Codes Fraudulentos

Na Holanda, por exemplo, a instalação de QR Codes falsos colados em máquinas de pagamento de estacionamentos levaram muitos usuários a transferirem dinheiro para fraudadores.

Por isso, sempre que for pagar a partir de um QR Code, o usuário deve confirmar os dados da conta do destinatário antes de efetuar a transferência e, se perceber inconsistências, confirmar as informações antes de efetivar a transação.

Empréstimos via PIX é possível?

A maioria dos bancos e financeiras já estão oferecendo empréstimos via PIX por meio do próprio aplicativo do banco.

Nesse caso, basta o usuário enviar um valor de PIX para alguma chave cadastrada ou diretamente para a conta da pessoa que deverá receber os valores, mesmo que não exista saldo suficiente para a transação.

Havendo disponibilidade do empréstimo, as condições deverão aparecer antes da confirmação do envio.

Contudo, insta frisar que a maior parte dos empréstimos e financiamentos realizados no Brasil possuem a cobrança de juros abusivos.

Ou seja, bancos e financeiras cobram valores absurdos pelo fornecimento do empréstimo, sendo que em casos mais extremos a dívida pode se tornar impagável.

Dessa forma, é fundamental para o consumidor pesquisar taxas antes de contratar qualquer tipo empréstimo, seja via PIX ou de modo convencional, a fim de evitar armadilhas que decerto farão um imenso estrago no bolso do consumidor.

Para aquelas pessoas que já possuem empréstimo e desconfiam que podem estar pagando juros além do comum, existe a Revisão de Dívida Bancária.

Com a revisão, é possível reduzir o montante da dívida, no mínimo, pela metade, podendo ser revisadas dívidas com empréstimos, financiamentos, cartões de crédito e até mesmo limites de cheque especial.

Se você possui algum tipo de dívida bancária, faça o Cálculo Revisional Gratuito agora mesmo e descubra se esta sendo mais uma vítima da cobrança de juros abusivos no Brasil.

Publicado em Assuntos Gerais
0 Comments

No Comment.

Fale conosco pelo Whatsapp

Olá, estamos on-line para conversar sobre Juros Abusivos, mas por critério de segurança, me informe primeiramente os dados abaixo para darmos início em nossa conversa pelo WhatsApp.