Como renegociar dívidas

Muitas vezes uma pessoa se interessa em fazer a renegociação de dívidas pelo fato de vislumbrar uma redução na parcela do empréstimo ou financiamento que possui.

Certamente efetuar um empréstimo e ter dificuldades com o seu pagamento é a realidade de muitas pessoas.

A renegociação de dívidas é um artifício utilizado pelos credores para diminuir a inadimplência no pagamentos de empréstimos e financiamentos, elevando a taxa de juros e a quantidade de parcelas, com diminuição do valor de cada prestação.

Dessa maneira ao renegociar sua dívida, o cidadão tem a sensação de estar economizando dinheiro, ou ao menos diminuindo a carga do empréstimo no seu orçamento.

Mas a realidade é completamente diferente.

Na grande maioria dos casos a renegociação não é indicada justamente por aumentar o saldo devedor da dívida.

Isso ocorre porque aumentando o número de parcelas o montante a ser pago sofrerá uma elevação considerável.

A quem a renegociação de dívidas é indicada?

Renegociar dívidas

Como renegociar dívidas

O primeiro ponto que temos que frisar é que renegociar os débitos junto ao credor deve ser evitado ao máximo.

De acordo com o que falamos, essa é uma oportunidade do credor aumentar ainda mais sua vantagem sobre o consumidor, e conseguir elevar o valor da dívida por meio da cobrança de juros abusivos.

Gerentes de contas bancárias comumente possuem metas tanto de concessão de empréstimos como de venda de produtos bancários.

Portanto para eles, quanto mais juros o seu cliente pagar ao banco, melhor será sua qualificação interna junto à instituição.

Dessa forma a renegociação de dívidas não é indicada vez que agrava a situação do consumidor frente ao exagero de juros cobrados por bancos.

Uma saída que deve ser levada em consideração em relação à renegociação é a revisão do contrato.

A revisão contratual visa identificar taxas abusivas e juros elevados na relação de consumo.

Falaremos disso mais adiante, mas antes vamos aprofundar no assunto sobre renegociar dívidas e débitos pendentes.

Como são calculados os juros em empréstimos bancários?

 

Renegociação com juros altos em dívidas

Renegociação de dívidas com altos juros

Em primeiro lugar temos que saber que cerca de 80% dos empréstimos e depósitos efetuados no Brasil estão concentrados apenas em 5 bancos.

Segundo dados divulgados pelo Bacen, a cada R$ 10,00 emprestados, R$ 8,48 são financiados por Bradesco, Itaú, Banco do Brasil, Santander e Caixa.

Isso significa que, quando se trata de relação bancária, quase não há concorrência para esses 5 bancos.

Para o consumidor isso implica em pouca diversidade e poucas opções para comparação de taxas de juros, inclusive quando precisam renegociar suas dívidas.

Dessa maneira, esses bancos acabam ficando com “a faca e o queijo nas mão”.

Como a concorrência é pequena, os credores acabam praticando a cobrança de juros do modo que querem e bem entendem.

A saber, no Brasil a legislação não restringe ou limita a cobrança de juros.

Assim, ano após ano a margem de lucro dos bancos se torna cada vez maior.

O Banco Central – BC divulga mensalmente a taxa média de juros de todas as instituições financeiras, separadas por modalidade de crédito.

Ou seja, as taxas de juros de empréstimos, cheque especial, cartão de crédito e todas as modalidades possíveis de financiamento são controladas pelo Bacen.

Com toda a certeza, o consumidor que se sentir lesado ou que estiver sofrendo juros excessivos acima dessa média divulgada pelo Bacen, poderá recorrer à revisão de contrato.

Em suma, a renegociação de dívida encarece ainda mais algo que já esta abusivo.

Aproveitando-se da situação pelo fato do consumidor estar com alguma dificuldade financeira, bancos acabam ofertando a renegociação de dívida como uma saída emergencial, e aumentam a incidência de juros nesses contratos.

Principais pontos da renegociação de dívidas

Renegociação de dívidas pontos principais

Principais pontos da renegociação de dívidas

A renegociação de dívida, como vimos, tem por objetivo diminuir o valor da parcela paga atualmente pelo financiado, aumentando de forma automática o montante do débito através da cobrança de mais juros.

Assim, o consumidor deve ficar atento às armadilhas que uma renegociação pode trazer.

Comumente bancos e financeiras oferecem alguns atrativos para obter um maior número de contratos renegociados,  sendo que o consumidor, na ânsia de ver o seu problema resolvido, acaba tendo a ilusão que essa medida paliativa irá ajudá-lo.

Empréstimos que permitem pular ou postergar parcelas e linhas de crédito que não exigem comprovação de renda, além de títulos de capitalização que fornecem sorteios em dinheiro, são bons exemplos de como os credores jogam sujo com o consumidor a fim de atraí-lo.

Assim, ao ser atraído por esses supostos benefícios, acaba se esquecendo do principal que é o montante a ser pago ao banco.

Muitas vezes a raiz do problema financeiro das pessoas não é a parcela em si, mas sim o estilo de vida e falta de educação financeira.

E diminuir um pouco o valor da parcela definitivamente não resolverá o problema.

A sensação de estar pagando menos pela parcela leva o consumidor a efetuar novos gastos.

Dessa maneira, ele continuará enforcado pelas dívidas e pagará cada vez mais juros ao banco.

O que devo observar antes de concluir a renegociação do débito?

Renegociar

Como renegociar dívidas

Definitivamente antes de comprometer ainda mais o orçamento prolongando a dívida, o consumidor deve se atentar ao contrato.

No Brasil, mais de 90% dos empréstimos e financiamentos possuem algum tipo de abuso passível de revisão.

Inclusive contratos de renegociação de dívidas proporcionam abusos ainda maiores do que o contrato original.

Dessa maneira, fazer um Cálculo Revisional é fundamental para verificar essas abusividades.

Ao fazer a revisão do contrato, o consumidor certamente poderá obter até 90% de redução do montante devido.

Isso sem falar em taxas embutidas, consideradas venda casada, que são expressamente proibidas pelo Código de Defesa do Consumidor.

Essas taxas cobradas ilegalmente devem ser inclusive devolvidas quando sua cobrança é comprovada.

Para fazer a revisão de contrato em renegociação de dívidas primeiramente o consumidor deve contatar um profissional sério e responsável.

Reis Revisional é líder em redução de juros abusivos no Brasil e pode te ajudar a economizar seu dinheiro, que deve ser valorizado.

Fale com um consultor especializado e coloque um basta nos juros proporcionados pela renegociação de dívidas.

Como funciona a revisional de renegociação de dívidas

O primeiro e principal passo para fazer a revisão de contrato, seja ele original ou uma renegociação, é identificar os abusos.

Nesse sentido, um laudo técnico deve ser elaborado por um profissional gabaritado a fim de comprovar a irregularidade contratual.

Após isso, será possível efetuar a redução dos valores cobrados de maneira abusiva através da negociação extrajudicial ou da ação revisional.

Cada caso em particular é analisado para considerar o melhor caminho a fim de se obter sucesso na revisional.

De posse do laudo,  profissionais especializados em negociação entrarão em contato com a instituição financeira a fim de obter os melhores valores para quitação do saldo devedor.

Dessa maneira, o consumidor não ficará comprometido com parcelas abusivas proporcionadas pela renegociação da dívida.

Além disso, economizará o valor que seria pago em forma de juros para os bancos.

Quem é a Reis Revisional

Fim dos juros abusivos

Fim dos Juros Abusivos com a Reis Revisional

Líder em revisão de contratos, a Reis Revisional é uma empresa pioneira, especializada na redução de dívidas em contratos bancários.

Seja cartão de crédito, cheque especial, financiamento de veículos ou empréstimos originais ou renegociados, a Reis Revisional pode te ajudar.

Atuando desde 2013, a Reis Revisional possui equipe altamente qualificada para tratar de cada caso em específico, fazendo a revisão de sua dívida de maneira personalizada.

Após a contratação dos serviços, o consumidor terá um atendente personalizado para esclarecer sobre a revisão e apresentar a evolução da redução da dívida à medida que vai acontecendo.

Certificada pela norma ISO 9001 acreditada pelo INMETRO e vencedora de diversos prêmios nacionais e internacionais, a Reis Revisional  é especialista em juros abusivos com foco na qualidade dos serviços e transparência com as partes interessadas.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre como funciona a revisão contratual de financiamento, não perca mais tempo.

Fale agora mesmo com a Reis Revisional e faça o Cálculo Revisional Gratuito.

Um profissional sério e capacitado irá esclarecer de vez tudo sobre juros abusivos.

Não se esqueça de deixar o seu comentário e compartilhar sua experiência com a gente.

Willian dos Reis
Willian dos Reis
Co-fundador da empresa Reis Revisional, consultoria especializada na luta contra a cobrança de juros abusivos no Brasil, gerando economia financeira e proporcionando o equilíbrio nas relações de consumo entre seus clientes e Bancos e Financeiras. Condecorada pela LATIN AMERICAN QUALITY INSTITUTE na categoria de Consultoria Financeira, foi premiada por sua preocupação na gestão da qualidade com certificação emitida pela LAQI, reconhecida pela ONU.

Qual sua opinião? Deixe um Comentário

avatar
 
smilegrinwinkmrgreenneutraltwistedarrowshockunamusedcooleviloopsrazzrollcryeeklolmadsadexclamationquestionideahmmbegwhewchucklesillyenvyshutmouth
  Inscreva-se  
Notificação de
WhatsApp chat