Quando a taxa de juros é abusiva

Quando a taxa de juros é abusiva?

Publicado em 13 de outubro de 2021 na categoria Juros Abusivos por Willian dos Reis

Saber identificar quando a taxa de juros é abusiva é fundamental para evitar armadilhas em financiamentos e empréstimos.

Quando a taxa de juros é abusiva, o financiamento terá juros cobrados acima da média do mercado se comparados aos índices divulgados mensalmente pelo Banco Central do Brasil, incorrendo em abuso na relação de consumo com base no Código Civil e Código de Defesa do Consumidor.

A saber, a legislação não estipula um teto para cobrança máxima de juros em contratos bancários.

Dessa forma, o consumidor tem respaldo pelo Código Civil que estipula o enriquecimento às custas de outra pessoa sem motivo justificado como crime.

Assim, é possível combater a prática abusiva de juros em contratos tendo em vista que o Código de Defesa do Consumidor permite a revisão de cláusulas abusivas com sua anulação total ou parcial quando comprovada.

De fato, taxas elevadas de juros beneficiam o credor, fazendo com que bancos e financeiras obtenham lucro exagerado ano após ano às custas do consumidor, que se vê obrigado a se submeter a longos financiamentos com taxas elevadas de juros vez que a situação econômica do país muitas vezes não permite a aquisição de bens de valores elevados à vista.

Apenas para ilustrar, apenas no primeiro trimestre do ano, o lucro dos 4 maiores bancos do país ultrapassou a casa de R$20 bilhões.

Isso significa que, quando a taxa de juros é abusiva, o banco tende a enriquecer penalizando o lado mais fraco, que é o consumidor.

Entretanto para as pessoas que se sentirem lesadas, existe uma forma de combater todo esse abuso.

Nesse sentido, a ação revisional de contrato de financiamento pode ser a solução para reequilibrar a relação de consumo e amenizar a situação do consumidor perante o exagero de juros cobrados pelos credores.

Veja também:

Como aumentar a pontuação do CPF

Quando a taxa de juros é abusiva?

taxa elevada de juros
Juros Abusivos

O Banco Central do Brasil – Bacen é o maior aliado na hora de identificar quando a taxa de juros é abusiva.

Uma taxa de juros é considerada abusiva quando esta acima da média cobrada pelo mercado.

O Bacen divulga mensalmente em seu site a média de juros praticada por todas as modalidades de empréstimos e financiamentos para que sirva de parâmetro nas análises.

Em primeiro lugar o consumidor deve verificar qual a taxa cobrada em seu contrato de financiamento e compará-la com a taxa de juros correspondente ao seu empréstimo através do Bacen.

Caso a taxa seja muito superior a média de mercado, certamente esta havendo a cobrança de juros abusivos.

Isso significa que o consumidor esta sendo lesado e poderá solicitar uma revisão de sua dívida.

Veja bem, aceitar a cobrança de juros abusivos significa concordar com os abusos impostos pelas instituições bancárias.

Em suma, ao não fazer a revisão, o consumidor estará incentivando os credores a continuarem praticando os abusos deliberadamente.

Assim, uma forma de obter economia financeira é através da revisão contratual.

Quando a taxa de juros é abusiva significa que o consumidor estará sendo lesado no bolso, prejudicando suas finanças e até mesmo sua qualidade de vida.

Ganhar dinheiro não é fácil, e combater os juros abusivos é um excelente caminho para valorizar sua vida financeira.

Quais os principais tipos de abusos cometidos em contratos de financiamento?

Sofrer a cobrança abusiva na taxa de juros é apenas a “ponta do iceberg” para o consumidor que obteve um financiamento bancário.

O lucro bancário obtido quando a taxa de juros é abusiva é exagerado e deve ser combatido, porém não é o único meio dos credores tirarem vantagem excessiva sobre o consumidor.

Ao fazer um financiamento bancário, raramente é feita a conferência da taxa de juros informada.

Isso significa que, muitas vezes, o banco informa uma taxa de juros mas cobra outra, maior e mais vantajosa para si.

Se quando a taxa de juros é abusiva o consumidor já é lesado, imagina quando o credor cobra uma taxa ainda maior.

Desse modo, ao assinar um contrato de financiamento, o ideal é se prevenir.

Refazer os cálculos e ler todas as cláusulas pode significar a diferença entre obter a economia ou se lesado pelo credor.

Comumente na hora da compra, poucas pessoas se atentam a esse detalhe.

Assim, acabam sendo pressionados pelos vendedores ou gerentes de bancos sob o pretexto: “se não for assim, não é possível fazer negócio”.

Jamais o consumidor deve cair nesse tipo de chantagem emocional.

Quando desconfiar que algo esta errado no contrato, a empolgação deve ser contida.

O melhor caminho para evitar cair em truques na cobrança de taxas de juros é fazer uma boa pesquisa de mercado.

Muitas vezes, a diferença entre as taxas de juros de uma instituição para outra pode chegar a mais de 50% de juros.

Além disso, é muito comum credores embutirem tarifas no contrato, caracterizando a venda casada.

A saber, a venda casada é proibida pelo Código de Defesa do consumidor, e deve ser combatida.

Seguros, tarifas de terceiros, tarifa de cadastro dentre outras são consideradas tarifas embutidas.

Essa prática é nociva ao consumidor e pode ser revista através da revisão contratual.

O que fazer quando a taxa de juros é abusiva

taxa de juros abusiva

Ao desconfiar que esta sendo lesado pela cobrança de juros abusivos, o consumidor pode fazer a revisão do contrato de financiamento.

Através da ação revisional, é possível reverter quando a taxa de juros é abusiva, além de obter devolução de valores cobrados irregularmente através de tarifas embutidas.

O foco principal da ação revisional é reduzir a cobrança de juros abusivos.

Entretanto ela poderá trazer outros benefícios como retirada das restrições do CPF e bloqueio de busca e apreensão do veículo quando existirem.

Fazer a revisão contratual através da empresa Reis Revisional pode trazer até 90% de economia no total da dívida do consumidor.

A Reis Revisional é a consultoria líder no Brasil quando a matéria é juros abusivos.

Certificada pela norma ISO 9001 de qualidade, a Reis Revisional possui a mais capacitada equipe para cuidar da revisão da sua dívida.

Portanto caso desconfie que esta sendo lesado, faça o Cálculo Revisional Grátis.

Através desse cálculo será possível comprovar a cobrança exagerada de juros , e com isso combater essa prática abominável exercida pelos credores.

O que é busca e apreensão de veículo

Quando a taxa de juros é abusiva, dificilmente o consumidor conseguirá fazer o pagamento das parcelas do financiamento em dia.

Ter um veículo financiado junto a algum credor  significa que o veículo esta com alienação fiduciária.

A alienação fiduciária prevê que o bem poderá ser retomado pelo credor no caso de inadimplência no pagamento das parcelas.

Com o atraso de apenas uma parcela já é possível ao banco ingressar com uma ação de busca e apreensão.

Após o ingresso dessa ação, caso autorizado pelo juiz, um oficial de justiça irá tentar fazer a apreensão do bem.

Após a apreensão, o veículo vai a leilão e o valor obtido é utilizado para abater o valor devido no financiamento.

Comumente, os credores preferem fazer a cobrança extrajudicial antes de ingressar com a ação.

Quando percebem que dificilmente receberão os valore devidos, então optam pelo processo judicial de retomada do bem.

Entretanto essa cobrança é feita de maneira vexatória, ou seja, expondo o consumidor a constrangimentos como ligações excessivas, cobrança a parentes e amigos e até mesmo no trabalho do consumidor.

Esse tipo de cobrança é proibida pelo Código de Defesa do Consumidor e deve ser combatida também através da ação revisional.

Outro ponto importante é que, quando há o atraso no pagamento das parcelas do financiamento, o banco cobrará ainda mais juros.

Quando a cobrança de juros é abusiva, não pagar a dívida é o mais indicado.

Desse modo, uma revisão do contrato fornecerá o respaldo e a economia que o consumidor tanto precisa naquele momento.

Conclusão

Quando a taxa de juros é abusiva, o consumidor deve ficar atento.

Comumente bancos e financeiras extrapolam na cobrança de juros, chamado de “juros abusivos”.

Para saber se a taxa de juros esta acima da média de mercado, o consumidor deve acessar o site do Bacen.

Constatando a abusividade, existirão duas opções.

A primeira é se submeter aos abusos bancários e efetuar o pagamento dos juros exagerados.

O segundo é fazer a revisão contratual através da Reis Revisional.

Com a revisão, é possível obter economia de até 90% do valor da dívida com garantia em contrato.

Além disso, tarifas embutidas irregularmente deverão ser ressarcidas.

Caso o consumidor desconfie que esta pagando os juros abusivos, poderá fazer o Cálculo Revisional Gratuito.

Através dele será possível detectar a cobrança abusiva de juros e ingressar com a revisão.

Quando a cobrança de juros é abusiva, a Reis Revisional pode resolver.

 

Publicado em Juros Abusivos
0 Comments

No Comment.