Como saber se a taxa de juros é abusiva

Como saber se a taxa de juros é abusiva ?

Em meio a tanta oferta de crédito e facilidades na hora do empréstimo bancário, como saber se a taxa de juros é abusiva?

Seja um financiamento a longo prazo como um imóvel ou um veículo, ou em linhas de crédito menos demoradas como cartão de crédito ou LIS, é importante saber a forma de cálculo de juros para não cair em armadilhas.

Esse artigo mostrará exatamente isso.

Como saber se a taxa de juros é abusiva se a Lei não discrimina um percentual máximo de juros?

Banner Juros Abusivos

Vamos explorar esse assunto e dar dicas para você não se perder na hora do empréstimo ou financiamento, e descobrir se o juros esta alto ou não.

Como saber se a taxa de juros é abusiva?

Identificar taxa abusiva de juros
Como saber se a taxa de juros é abusiva – Reis Revisional

Como dito, a legislação brasileira não restringe às financeiras um percentual máximo de cobrança de juros.

Dessa maneira, para saber se a taxa de juros é ou não é abusiva, o consumidor deve se basear na média praticada pelo mercado. Para isso, primeiramente verificar qual a taxa de juros e tarifas foram cobradas em sua dívida é o primeiro passo para identificar juros abusivos.

De fato bancos e financeiras acumulam lucro excessivo batendo recordes ano após ano sobre o consumidor.

Entretanto no Brasil, o BACEN que é o órgão fiscalizador e regulador em assuntos bancários exibe a média de juros mensal praticada no país.

Além disso, o consumidor pode contar com o Código de Defesa do Consumidor em casos de abusos em contratos e cobranças elevadas ou excessivas de juros.

Como descobrir a taxa de juros cobrada em minha dívida?

abusividade nas taxas de juros
Como descobrir juros elevados

De maneira geral, a cobrança de juros no Brasil é feita através do método Price.

Isso significa cobrança de juros sobre juros, ou como dito no mundo jurídico, o anatocismo.

 O cálculo por esse método leva em conta os juros compostos, o que significa que cobrança de juros sobre os juros calculados no mês anterior.

A título de exemplo vamos simular o empréstimo pessoal de R$ 1.000,00 parcelado em prestações fixas de R$ 600,00 em 2 vezes.

Utilizando a Calculadora Cidadã do Bacen, encontramos a taxa de 13,06%.

Ou seja, nesse exemplo o financiado irá devolver R$1.200,00 ao credor, sendo R$ 200,00 de juros.

Aparentemente não parece muito vez que é justo ao credor obter uma vantagem pelo empréstimo através da cobrança de juros.

Entretanto ao se comparar o valor dos juros cobrado (13,06%) com a média de mercado, podemos verificar um abuso.

Após uma consulta no próprio site do Bacen, localizamos que a média de juros para empréstimo pessoal foi de 6,79% nos últimos meses.

Dessa forma, concluímos que a taxa de juros utilizada em nosso exemplo é equivalente ao dobro da média de mercado.

Essa é a forma mais simples de descobrir excesso de cobrança de juros e taxas elevadas.

Existem cálculos mais elaborados feitos por especialistas que identificam de maneira precisa a cobrança de juros abusivos.

Para isso basta preencher o Cálculo Revisional Gratuito, que será elaborado por um profissional gabaritado por quem mais entende de juros altos no Brasil, a Reis Revisional.

Como saber se a taxa de juros é abusiva em financiamento de veículo?

juros alto de veículosA princípio a maneira mais fácil de identificar indícios de cobrança abusiva de juros é consultando o Bacen.

Entretanto em contatos de financiamento de veículo, a abusividade pode ser ainda maior do que simplesmente taxas altas de juros.

Isso porque comumente são embutidas taxas nesses contratos como seguros e serviços de terceiros.

Além disso ao somar a taxa de juros com os valores desembolsados como “entrada” , obtém-se cobranças desproporcionais no financiamento.

Portanto antes de assinar um contrato de financiamento de veículos é crucial efetuar pesquisa de mercado e comparar os juros.

Muitas vezes o comprador do carro não recebe uma via do próprio contrato de financiamento.

Então como saber se a taxa de juros é abusiva se nem o contrato em mãos o consumidor possui?

Essa é outra prática comum e abusiva praticada no comércio de veículos, principalmente usados.

Assim, acaso desconfie de alguma ilegalidade, o consumidor não deve fechar negócio.

Caso já tenha assinado o contrato e desconfia de cobranças abusivas, uma Ação Revisional pode ser o melhor caminho.

Como saber se a taxa de juros é abusiva em empréstimo pessoal pessoa física?

 

Juros altos em empréstimos

Os abusos cometidos em empréstimo pessoal são mais comuns do que imaginamos.

Preocupar-se com a taxa de juros é essencial para economizar na hora de obter um empréstimo.

Entretanto é comum bancos e financeiras vincularem o empréstimo, consignando o pagamento com desconto direto pelo salário.

Ou ainda, ao invés de fornecer um carnê ou boleto de pagamento, vinculam o empréstimo com alguma conta corrente.

Assim, a parcela é descontada mensalmente diretamente na conta do consumidor, o que a longo prazo pode trazer inúmeras dores de cabeça.

Para saber mais sobre débito automático em conta, consulte o artigo “Empréstimo em Débito Automático”

Como saber se a taxa de juros é abusiva no cartão de crédito?

Cartão de Crédito com juros abusivosAs elevadas taxas de juros cobradas em faturas de cartão de crédito são um tormento para o consumidor.

De fato que o cartão é uma excelente opção quando há aperto financeiro ou para organização dos pagamentos de maneira prática.

Entretanto é fundamental efetuar o pagamento integral da fatura a fim de evitar a cobrança de juros abusivos.

No Brasil, os juros cobrados  no cartão de crédito são considerados os mais altos do mundo.

Principalmente quando o consumidor efetua o pagamento do valor mínimo da fatura, ocorrendo o chamado crédito rotativo.

Dessa forma, todos os valores que não restantes da fatura sofrerão a incidência de juros abusivos.

Para conhecer tudo sobre o crédito rotativo e também como saber se a taxa de juros e abusiva no cartão de crédito, acesse o artigo “Juros Cartão de Crédito”.

Como saber se a taxa de juros é abusiva no Cheque Especial ?

Como identificar juros elevados no cheque especial
Abusividade de juros no Cheque Especial

A exemplo dos juros cobrados no cartão de crédito, a cobrança de juros no cheque especial também é exorbitante.

A saber, o Cheque Especial é aquele limite extra que é disponibilizado em sua conta corrente quando já não há mais saldo disponível para pagamentos ou saques.

Comumente gerentes adicionam limites de LIS sem sequer avisar o dono da conta.

Assim, não é raro o fato de utilizarmos o limite disponibilizado no cheque especial sem saber.

Entretanto existem algumas regras novas para o Cheque Especial que devem ser respeitadas.

Assim, caso você desconfie de abusos como juros elevados no LIS, consulte um agente especializado.

A Reis Revisional é líder no Brasil em revisão de cobrança de juros abusivos em dívidas bancários.

Dessa forma, é possível revisar seu financiamento, empréstimo, LIS ou cartão de crédito.

Caso desconfie de qualquer tipo de abuso, faça o Cálculo Revisional Gratuito e se surpreenda com os valores que você pode economizar em sua dívida.

Para saber mais sobre como saber se a taxa de juros é abusiva no Cheque Especial, leia o artigo “Os pesados juros no cheque especial”

Além da taxa de juros, o contrato pode conter outras taxas abusivas?

Infelizmente sim.

Comumente os credores costumam efetuar as mais diversas e criativas formas de cobrança abusiva além dos juros abusivos em contratos bancários.

Entretanto o consumidor possui a seu favor o Código de Defesa do Consumidor, para fazer valer os seus direitos.

Dessa maneira, elencamos abaixo as formas mais comuns de armadilhas cometidas em contratos bancários:

– Taxa Nominal ou CET (Custo Efetivo Total)

Em princípio os credores costumam apresentar ao consumidor a Taxa de Juros Nominal.

Entretanto para saber o quanto de juros realmente estará sendo cobrado no contrato, a taxa a ser verificada é o CET (Custo Efetivo Total)

O CET fornece o valor de juros exatos que esta sendo cobrado na transação e muitas vezes pode enganar o consumidor.

Analisar o CET é uma das formas mais assertivas sobre como saber se a taxa de juros é abusiva.

Assim, antes de assinar um contrato, leve em consideração o CET.

– Tarifas embutidas no contrato

Por mais atenção que o consumidor depreenda na análise da taxa de juros, outras armadilhas são comuns em financiamentos.

Desse modo, verificar se existem cobranças de tarifas embutidas no contrato é crucial para fazer um bom negócio.

Inclusive calcular as tarifas influencia diretamente em como saber se a taxa de juros é abusiva.

Dentre as tarifas mais comuns em contratos bancários podemos citar:

– Tarifa de Cadastro;

– Seguros diversos;

-Serviços de terceiros;

– Registro do contrato;

Conclusão

Saber como identificar taxas de juros e cobranças abusivas em contratos é fundamental ao consumidor a fim de preservar sua saúde financeira.

Desse modo, aprender como saber se a taxa de juros é abusiva é o início para fazer um bom negócio na hora de efetuar um empréstimo bancário ou contrair algum tipo de dívida.

Felizmente o consumidor possui ferramentas a seu favor como o Bacen e o Código de Defesa do Consumidor.

Entretanto é bom salientar que nem sempre é possível identificar os abusos sem uma análise profissional.

Nesse sentido a Reis Revisional é a consultoria mais indicada para efetuar o Cálculo Revisional.

Através de uma análise mais criteriosa, a Reis Revisional identifica e combate a prática de juros abusivos.

Dessa maneira, através da revisão contratual o consumidor poderá economizar até 90% de sua dívida.

Líder no segmento e certificada pela norma ISO 9001, a Reis Revisional presta assistência a seus clientes do princípio ao fim da revisão.

Se você desconfia que esta pagando juros ou taxas abusivas em seu financiamento, faça agora mesmo o Cálculo Revisional Gratuito e coloque um ponto final nos juros abusivos.

Publicado em Juros Abusivos
0 Comments

No Comment.

Desenvolvimento Web por beDigital.com.br