Gastar dinheiro

Qual o jeito certo de gastar dinheiro?

Publicado em 12 de agosto de 2021 na categoria Assuntos Gerais por Willian dos Reis

Decerto um assunto que possui muitos mitos e muita polêmica, com opiniões distintas dentre especialistas em gestão financeira: qual o jeito certo de gastar dinheiro?

Com toda a certeza  você já deve ter ouvido falar que, para ficar rico (ou ao menos melhorar sua situação financeira), cortar absolutamente todos os gastos é fundamental, sendo uma tarefa básica para iniciar a mudança em como lidar com o dinheiro.

Dessa maneira, aquele restaurante mais sofisticado no final de semana ou até mesmo o cafezinho ficam comprometidos.

Contudo, há quem defenda que esse tipo de gasto não faz a menor diferença quando o assunto é ficar rico, ou ao menos, deixar de ficar pobre e ter uma melhor condição financeira.

Para essas pessoas, gastar dinheiro da maneira correta é ter uma maior preocupação com os grandes gastos, ou seja, aqueles que realmente impactam e comprometem a maior parte da renda da pessoa.

A título de exemplo, o sonho realizado fora de hora pode se tornar um grande pesadelo, como a compra de um carro financiado ou uma casa, quando não se tem condições de bancar todas as despesas agregadas a aquisição desse bem.

Abaixo veremos algumas dicas para ajudar você a gastar seu dinheiro com mais sabedoria e menos peso na consciência, então aproveite!

Onde gastar dinheiro?

Gastar corretamente dinheiroO “pulo do gato” para responder a essa pergunta é primeiramente ter em mente que é necessário haver um foco, ou seja, uma meta a se conquistar.

A partir do momento que se traça esse objetivo, é possível mapear um caminho e chegar a uma estratégia, inclusive com previsão de prazo.

Vencer etapas e poder enxergar esse avanço é fundamental para não ser abalroado pelo desânimo no meio do caminho, onde a falta de êxito determina o fracasso das conquistas.

Por fim, nada vale tanto sacrifício para acumular fortunas se essa fortuna não tiver um propósito para ser empregado, lembrando que toda grande conquista sempre é acompanhada de um grande sacrifício.

Existem situações que certamente farão sentido para aquelas pessoas que buscam uma maneira correta de empregar o seu dinheiro em busca de uma tranquilidade financeira ou um conforto maior no âmbito econômico.

Mas será que é possível ficar rico economizando cada moedinha e se tornar uma pessoa avarenta, que se priva de viver e se priva das coisas que gosta para economizar seu dinheiro?

Se você se culpa toda vez que compra algo considerado supérfluo, deve se atentar a alguns detalhes que podem ser inclusive prejudiciais à sua saúde.

Patrimônio na realidade é um saldo, ou seja, a diferença do que entra de dinheiro e o que sai com o pagamento das mais diversas necessidades que temos para viver.

Dessa forma, manter os gastos sob controle é sim importante, ou seja, gastar menos do que ganhar.

Entretanto, se tornar avarento, brigando por centavos pode ser tão prejudicial quanto ser uma pessoa “gastona”, que não tem qualquer controle financeiro.

Inclusive isso pode se tornar uma doença, chamada Peniafobia, que nada mais é do que o medo de ficar pobre.

Então como gastar dinheiro da maneira correta?

De acordo com especialistas, investimento em conhecimento para agregar valor a sua hora de trabalho e não se prender em centavos  para se tornar apto a ganhar cada vez mais dinheiro são chaves fundamentais para melhorar sua situação financeira, e com isso, ter maior liberdade e independência para poder usufruir do dinheiro da maneira que mais te satisfaz.

O tempo é o bem mais escasso da humanidade, e pensar se vale a pena ficar “batendo pernas” para economizar alguns centavos pode não valer a pena ao final das contas.

Certamente que, para quem esta passando por uma dificuldade extra como a perda do emprego ou então não esta sendo bem remunerado, apertar o cinto de todas as maneiras é essencial pois não há de onde tirar mais dinheiro.

Entretanto, para quem tem alguma condição e não abre mão de alguns confortos, é fundamental considerar se vale ou não a pena cortar o cafezinho, o pão de queijo, a viagem do final de semana, etc.

É importante ter a consciência de que é necessário viver com a melhor qualidade de vida que o seu momento financeiro pode proporcionar.

Estar com a cabeça leve e descansada certamente lhe fará ser mais produtivo para manter sua capacidade de gerar receita, o que também não justifica tentar viver como se fosse uma pessoa rica se você esta endividado, ou seja, gastar o dinheiro que não é seu.

Isso decerto irá tirar sua paz no futuro.

Educação financeira não é gastar o mínimo possível, se privando de coisas essenciais para seu bem estar. Educação financeira é viver uma vida plena dentro de suas possibilidades.

Focar em aumentar o valor da sua hora de trabalho é tão importante quanto segurar os gastos a todo custo.

Mas então onde NÃO gastar dinheiro?

Juros Abusivos - Reis Revisional

Como dito no início desse artigo, as pessoas devem se preocupar mais em não gastar dinheiro com as grandes coisas se elas ainda não possuem liberdade financeira para tais gastos.

Claro que muitas vezes estamos falando de emoções e de sonhos, e se isso pesa mais para uma pessoa do que ter uma tranquilidade financeira, então não há o que se discutir, como por exemplo, uma festa de casamento.

O que é supérfluo para uns pode não ser para outros, e abrir mão de sonhos e realizações muitas vezes pode ser frustrante.

Contudo, para àquelas pessoas que possuem foco em conquistar sua independência financeira, considerar as dicas abaixo pode ser a chave para atingir essa meta e conquistar seus objetivos:

1 – Evitar decisões baseadas na emoção e não na razão

Viagem fora de hora ou até mesmo o exemplo do casamento, que são conquistas caras e consideradas supérfluas para algumas pessoas.

O “X” da questão é entender o seu momento financeiro e viver de acordo com sua realidade.

Para algumas pessoas, pode fazer sentido abrir mão dessas realizações hoje para ter maior tranquilidade lá na frente, e assim poder usufruir dessas conquistas sem abrir mão da paz de espírito.

As prioridades de vida dependem de cada um, porém, é altamente aconselhável jamais trocar o que você mais quer da sua vida pelo que você mais quer em um determinado momento.

2 – Não gastar dinheiro com  juros abusivos bancários

Muitas pessoas possuem financiamentos bancários como empréstimos pessoais, financiamentos de veículos, dívidas com cartões de crédito e cheque especial.

Ocorre que algumas vezes essas pessoas nem desconfiam que os bancos podem estar lucrando excessivamente às custas do seu trabalho.

Sabe aquela parcela que pesa no orçamento e que você tem a sensação que nunca irá acabar?

Esse é um forte indício de cobrança de juros abusivos.

Dessa forma, fazer a revisão contratual pode trazer uma economia em mais da metade do valor da dívida.

Se você tem dívida bancária, faça um Cálculo Revisional Gratuito com a empresa que mais entende de cobrança de juros abusivos no Brasil, a Reis Revisional, e use o dinheiro economizado com o que realmente importa em sua vida, seja a realização de um sonho ou a conquista da liberdade financeira.

3 – Transporte e Moradia

Você sabia que quase 70% dos gastos de um brasileiro são destinados ao transporte e à moradia.

A conquista da casa própria é o sonho de muitas pessoas, motivadas principalmente pelo mito de que o aluguel é um dinheiro jogado no lixo, pois é melhor pagar uma parcela de algo que é seu.

Contudo, se colocarmos na ponta do lápis, algumas vezes os juros pagos na prestação da casa própria pode ser muito maior do que o valor do aluguel.

Uma pessoa bem instruída pode fazer com que o dinheiro que seria gasto com o pagamento de juros bancários seja melhor empregado para que a compra dessa casa ocorra à vista, em um prazo muito menor do que o financiamento imobiliário.

Do mesmo modo, a compra de um veículo zero quilômetro para uma pessoa que não esta com sua vida financeira tranquila, pode fazer com que ela trabalhe apenas para sustentar esse veículo.

Parar para pensar antes de financiar um veículo ou um imóvel deve ser considerado para evitar gastar dinheiro de maneira incorreta, levando-se em consideração tudo o que já falamos nesse artigo sobre realizações de sonhos e oportunidades.

Conclusão

Gastar dinheiro do jeito certo é algo subjetivo pois depende muito da meta pessoal de cada pessoa e dos objetivos que ela possa ter a curto e longo prazo.

O que temos que ter em mente é que há duas chaves para ficar rico: ganhar mais do que gastar ou gastar menos do que ganhar, sendo que muitas vezes, essa pode não ser a meta de uma pessoa.

Para ganhar mais dinheiro é necessário agregar mais valor a si próprio, criar uma solução para algum problema, trabalhar pelo resultado e não pelo esforço, ter um ambiente de trabalho que premie o resultado, não ter medo de empreender .

Além disso, estipular uma meta e focar nos resultados alcançados são a chave para não desanimar no meio do caminho.

Por fim, deixar de gastar dinheiro bancando uma vida que ainda não lhe pertence e ficar longe dos juros abusivos bancários certamente farão com que você tenha muito mais condições de ter uma vida melhor, sem privação das coisas que te fazem feliz e trazem satisfação pessoal.

Publicado em Assuntos Gerais
0 Comments

No Comment.

Fale conosco pelo Whatsapp

Olá, estamos on-line para conversar sobre Juros Abusivos, mas por critério de segurança, me informe primeiramente os dados abaixo para darmos início em nossa conversa pelo WhatsApp.