Como Reduzir uma Dívida Bancária

Como Reduzir uma Dívida Bancária?

Publicado em 15 de junho de 2022 na categoria Dicas por Willian dos Reis

Reduzir uma dívida bancária passou a ser quase que uma obrigação para milhares de brasileiros que estão cada vez mais endividados e pagando parcelas de empréstimos e financiamentos cada vez mais caros.

Fato é que o Brasil voltou a ultrapassar a casa dos 65 milhões de inadimplentes de acordo com dados divulgados pelo SERASA, marca que não era atingida desde maio de 2020, no início da pandemia da COVID-19.

Os números são realmente assustadores, sendo a dívida média de cada brasileiro em torno de R$ 4 mil.

Sem dúvidas que um dos principais vilões desse número, além do desemprego e da inflação, é a alta taxa de juros praticada no país.

Dessa forma, reduzir uma dívida bancária torna-se fundamental para reequilibrar as finanças e obter um grande alívio financeiro para obter a concentração necessária em outras tarefas.

Além disso, o endividamento e a falta de dinheiro esta diretamente ligada a saúde e ao aparecimento de doenças como insônia e ataques de pânico, de acordo com especialistas da área.

Mas para reduzir uma dívida bancária com eficiência e sem se estressar com a tarefa, alguns passos são fundamentais:

Reduzindo uma dívida bancária sem ajuda profissional

– Portabilidade

Nem todos sabem, mas todo consumidor tem o direito de solicitar a portabilidade de crédito para outra instituição que ofereça taxas de juros mais vantajosas.

Para entender tudo sobre a portabilidade de dívidas bancárias, acesse o artigo “O que é Portabilidade Bancária”

– Empréstimos com juros mais baixos

Pode parecer óbvio, mas nem todas as pessoas fazem a lição de casa antes de assinar um contrato de empréstimo bancário ou financiamento, e deixam de pesquisar ofertas de juros dentre as opções disponíveis no mercado.

– Pagar a última parcela do financiamento junto com a parcela atual

Essa é uma verdadeira dica de ouro para quem tem as finanças mais organizadas e quer evitar a cobrança de juros abusivos.

Reduzir uma dívida bancária pagando a última parcela de um empréstimo ou financiamento juntamente com a parcela atual faz com que, além de evitar o pagamento de juros, a dívida seja quitada em tempo bem inferior ao da contratação do crédito.

– Reeducação Financeira

Para aqueles que não resistem a uma compra inesperada, ou para quem gasta mais do que ganha, a reeducação financeira traz excelentes resultados quando se busca economia com o pagamento de juros bancários.

Reduzindo uma dívida bancária com ajuda profissional

  • Confira o histórico da empresa contratada;
  • Verifique se a redução de dívida prometida é garantida em contrato;
  • Certifique-se de que o profissional possui experiência comprovada no ramo de atividade;
  • Confira se existe suporte pós venda e auxílio para quitação da dívida;
  • Tenha certeza de que terá atendimento personalizado durante as negociações para redução da dívida bancária;
  • Confira o depoimento de quem já fez a revisão com a empresa para ter certeza de que se trata de prestador idôneo.

Reduzir uma dívida bancária com ajuda profissional funciona?

Redução de Dívidas

Muitas pessoas tentam a diminuição de suas dívidas diretamente com credores, e justamente por não obterem sucesso na transação é que acabam desistindo e criando o mito de que “tentar fazer um acordo não da certo”.

Ocorre que as instituições financeiras possuem pessoas preparadas para tentarem sempre aumentar o lucro para os próprios bancos, e inclusive possuem metas para isso.

Dessa forma, é comum o credor ofertar renegociações de dívidas para redução de parcelas principalmente, mas que ao final das contas não irá diminuir o valor do débito, e sim, aumentará ainda mais a cobrança de juros.

Essa e muitas outras ciladas acontecem quando o consumidor sem a orientação necessária, busca um acordo diretamente com a instituição.

Isso sem falar nos inúmeros golpes que existem hoje no mercado, principalmente de estelionatários que se passam pelo credor a fim de levar vantagem enganando consumidores, que pensam estar fazendo um excelente negócio quando na verdade estão caindo em uma armadilha.

Entretanto, essa situação pode mudar quando a luta é feita de igual para igual, com profissionais capacitados, munidos de documentos comprobatórios dos abusos, com preparo e recursos antifraudes.

Dessa forma, a revisão extrajudicial funciona e traz ao consumidor descontos que podem chegar a mais de 90% do valor do débito, dependendo da situação.

Reduzir uma dívida bancária com um profissional experiente é ter a certeza de economia financeira e liberdade contra as práticas maliciosas de credores.

Como funciona redução de uma dívida bancária com auxílio profissional?

A empresa Reis Revisional, líder em revisões de dívidas bancárias no Brasil e com mais de 2 mil comentários no Google, possui uma metodologia exclusiva para ter sucesso na revisão.

O primeiro passo é a elaboração de um laudo técnico contábil para constatação e comprovação de todos os abusos cometidos pelo credor.

Após, inicia-se as negociações, que são realizadas por uma equipe altamente capacitada e treinada para lhe dar com conflitos e mediações.

Gradativamente os valores vão sendo reduzidos ao longo do tempo, gerando oportunidade para que o cliente se capitalize a fim de proceder com a quitação, sem a pressão exercida pela obrigação de pagamento das parcelas, que deverão ser congeladas até que exista um bom acordo sem cobrança abusiva de juros.

O resultado é uma redução da dívida bancária em pelo menos metade do valor original, podendo ultrapassar  90% do débito.

Se você não esta conseguindo reduzir uma dívida bancária, entre em contato com a Reis Revisional e faça o Cálculo Revisional Prévio Gratuito.

Com ele, você descobrirá se esta ou não sendo lesado pelo credor, e terá a oportunidade de dar um basta definitivo nessa situação.

E se eu não pagar minha dívida bancária o que acontece?

Algumas pessoas, motivadas pelo mito de que uma dívida caduca em um prazo de cinco anos, acabam deixando de pagar os débitos por desconhecerem o que realmente acontece para aqueles que não pagam suas dívidas.

A dívida não caduca em cinco anos, mas sim o direito de cobrança é que prescreve nesse período.

Após esse prazo, o nome da pessoa inadimplente deve ser retirado da lista dos bureaus de crédito, como SPC, SERASA e Boa Vista, assim como o direito de ingresso de ação judicial de cobrança por parte do credor também prescreve.

Entretanto, temos um ponto de atenção em relação ao direito de cobrar prescrito, pois isso não significa que a dívida deixou de existir.

Ela continua firme e forte e acompanhará o devedor por toda sua vida, até que ocorra a quitação do débito.

Ou seja, apenas o direito de cobrar judicialmente bem como o direito de inserir o devedor nos bureaus de crédito é que deixarão de existir após cinco anos.

Os principais pontos negativos de não efetuar o pagamento de uma dívida mesmo após sua prescrição, é que ela continuará constando na lista de devedores do próprio banco ou instituição que forneceu o crédito, dificultando transações futuras com aquela instituição.

Além disso, caso o credor ingresse com ação de cobrança antes do prazo de cinco anos, o prazo que passa a valer é o do próprio processo, que pode se arrastar por anos, dependendo de cada caso e cada situação.

Vale ressaltar que nem sempre o banco irá ingressar com ação de cobrança de uma dívida, pois isso dependerá muito da viabilidade da ação.

Isso porque uma ação judicial custa dinheiro e pode ser que não compense ao credor mover o processo contra o devedor.

Nesses casos, o mais comum de acontecer é a venda da dívida para empresas de cobrança, que promoverão um verdadeiro caos na vida e nos direitos da pessoa inadimplente, como veremos a seguir.

1. É possível reduzir uma dívida bancária?

Sim, é possível reduzir uma dívida bancária, desde que exista algum tipo de abuso no contrato como a cobrança de juros abusivos, presente em praticamente todos os contratos bancários como empréstimos, financiamentos, cartões de crédito e cheque especial.

2. Qual a melhor maneira de reduzir dívida bancária?

A melhor maneira de reduzir uma dívida bancária é com ajuda profissional de uma empresa que seja séria, especializada no assunto, e competente para lidar com a tirania bancária.

3. Posso ser processado pelo não pagamento de uma dívida?

Sim, é possível o ingresso judicial por meio da ação de execução de dívida para cobrança de débitos em aberto. Esse tipo de ação visa o recebimento por vias judiciais do valor devido.

4. Existe penhora de bens por dívidas bancárias em aberto?

O objetivo principal do processo de execução de dívida bancária é fazer com que o devedor pague sua dívida, sob pena de ter bens ou valores penhorados pela justiça. Portanto, em um determinado momento processual, a penhora pode ocorrer.

5. Como contratar uma empresa para reduzir a minha dívida bancária?

Para contratar a melhor empresa de revisão de dívidas bancárias, é necessário contatar a Reis Revisional preenchendo o Cálculo Revisional Gratuito

Publicado em Dicas
0 Comments

No Comment.

Fale conosco pelo Whatsapp

Olá, estamos on-line para conversar sobre Juros Abusivos, mas por critério de segurança, me informe primeiramente os dados abaixo para darmos início em nossa conversa pelo WhatsApp.