A CNH Digital está em vigor no Brasil desde 2017, trazendo inúmeras facilidades aos condutores.

E muitas dúvidas também.

CNH significa Carteira Nacional de Habilitação, sendo ele o documento capaz de atestar a aptidão dos brasileiros para conduzir um automóvel, cujo o porte é obrigatório.

Para emissão da CNH, o interessado precisa ter 18 anos, ser alfabetizado, ter documento de identidade e cadastro de pessoa física.

Além disso, ainda é necessário a realização de exames médico e psicológico, bem como aulas práticas e teóricas sujeitas a aprovação por meio de testes.

Já a CNH Digital é a versão eletrônica desse mesmo documento, que após emitida, pode ser acessada diretamente por aparelhos celulares ou smartphones.

Muitas são as vantagens do uso da CNH Digital, como por exemplo, a não necessidade de ter de carregar o documento de papel.

O primeiro Estado brasileiro a iniciar seu uso foi Goiás, porém já no ano de 2018, a modalidade do documento estava disponível em todo território nacional.

Certamente a principal dúvida do motorista está em relação em como ter acesso à tecnologia e como fazer o uso desse documento, mesmo o cadastro sendo uma tarefa relativamente simples de ser executada.

A exceção está em relação a validação desse cadastro, que deve ser realizada por meio de certificado digital, ou então, presencialmente no Departamento de Trânsito – Detran – do estado onde reside o condutor.

Nesse artigo, explicaremos passo a passo como fazer esse cadastro e também explicaremos ao leitor as principais dúvidas dos motoristas quanto ao uso do documento eletrônico.

Mas afinal o que é CNH Digital

Carteira de Habilitação Digital

Também conhecida como e-CNH, a carteira de motorista eletrônica tem o mesmo valor jurídico do documento impresso, inclusive com as mesmas informações.

Trata-se de um aplicativo criado pela SERPRO – Serviço Federal de Processamento de Dados – para o Departamento Nacional de Trânsito – Denatran, com o objetivo de armazenar todos os dados contidos na CNH física, como foto, número do registro e validade, por exemplo.

Importante frisar que ela está disponível para todos os motoristas que já possuem o documento impresso contendo o QR Code em seu verso.

Esse código foi inserido nas CNHs emitidas à partir de 2017.

Em relação àqueles que não possui o QR Code impresso no documento, há duas alternativas:

  1. Solicitar a segunda via do documento e pagar pela sua emissão (que virá com o QR Code);
  2. Aguardar até a próxima renovação do documento de habilitação.

Insta frisar que os motoristas que já possuem cadastro no Sistema de Notificação Eletrônica, não precisam realizar o recadastro.

Especificamente nesse caso, basta fazer a solicitação da CNH Digital por meio do portal Denatran, utilizando de usuário e senha previamente cadastrados.

Como fazer a emissão da e-CNH

Fazer a emissão da CNH Digital é bem simples, porém preparamos um passo a passo para facilitar a vida do motorista:

  1. Obtenha a versão impressa da CNH com o QR Code na parte de trás do documento;
  2. Faça o cadastro no Portal Denatran, ou se preferir, compareça em um posto de atendimento do Detran (nesse caso, o motorista deve consultar horários e restrições de atendimento motivados pela COVID);
  3. O próximo passo é baixar o aplicativo, disponível para smartfones Android ou IOS;
  4. Então, o usuário deve inserir o código de ativação, enviado no email cadastrado no Portal Denatran;
  5. A seguir, basta criar uma senha para acessar o aplicativo, escolhendo a opção de utilização com certificado digital, ou então a opção sem o certificado, onde a validação do cadastro deverá ser efetuada presencialmente no Detran do estado do condutor;
  6. Utilize a câmera do celular para efetuar a leitura do QR Code presente na CNH física, e fazer a  “prova de vida”, que nada mais é do que um movimento reconhecido pela câmera do aparelho. Esse teste é bem simples, bastando seguir as orientações contidas no aplicativo, conforme indicado na tela;
  7. Por fim, informe o número do seu celular e tenha acesso à versão digital da CNH.

Como funciona a CNH Digital?

De acordo com o Ministério das Cidades, a CNH Digital é completamente segura por haver uma série de padrões técnicos desenvolvidos com o objetivo de permitir o funcionamento de um sistema de criptografia, garantindo a qualidade e segurança do documento digital.

Se o motorista for parado em uma blitz, por exemplo, poderá efetuar o uso da CNH pelo celular sem maiores problemas.

Inclusive esse é um grande diferencial do sistema.

Mesmo que a internet do motorista esteja indisponível, a CNH Digital poderá ser utilizada normalmente no modo “offline”.

Isso ocorre porque o uso da internet é necessário apenas no momento do primeiro acesso.

Entretanto o motorista deve ficar atento.

Caso o celular esteja descarregado sem bateria, a CNH impressa deverá ser apresentada em substituição à digital.

Nessa situação, caso não apresentado o documento físico, o condutor estará sujeito às penalidades previstas no Código de Trânsito Brasileiro, como multa e até mesmo retenção do veículo.

Já em caso de roubo do aparelho celular onde o documento esta cadastrado, o usuário deverá efetuar o bloqueio da e-CNH o mais rapidamente possível.

Para aqueles que possuem certificado digital, esse bloqueio pode ser feito diretamente no site do Denatran.

Caso não possua o certificado, então o bloqueio deverá ser efetuado de maneira presencial no Departamento de Trânsito do estado ao qual reside o condutor.

Cabe salientar ainda que o uso da CNH Digital não é obrigatório, sendo hoje uma opção aos usuários para facilitar a vida dos motoristas e agentes de trânsito.

Quanto custa a CNH Digital?

A cobrança de possíveis taxas para emissão da CNH Digital ficou a cargo de cada Estado, sendo completamente gratuita na maioria deles.

A saber, apenas nos estados de Goiás e do Piauí há cobrança para sua emissão.

Cabe esclarecer que estamos falando apenas do cadastro da CNH Digital, onde obrigatoriamente o condutor deverá estar de posse da CNH física, cuja emissão é condicionada ao pagamento das taxas impostas pelos governos de cada estado.

Inclusive a emissão de CNH gratuita para pessoas desempregadas ou de baixa renda já foi pauta de um projeto de lei (PL 8837/17), porém arquivado em 2019.

Entretanto, nesse mesmo ano (2019), um outro projeto com o mesmo objetivo iniciou sua tramitação na Câmara dos Deputados, o PL 3904/19, batizado de CNH Social.

Outro ponto que os condutores devem prestar muita atenção esta em relação à cobrança de juros abusivos praticada por credores.

Todos os motoristas que possuem veículos financiados devem se atentar nas taxas de juros cobradas em contratos bancários.

O Brasil é recordista em cobrança abusiva de juros, com milhares de vítimas todos os anos.

A saber, contratos de financiamento que possuem cláusulas abusivas ou excesso de juros podem e devem ser revisados, com respaldo pelo Código de Defesa do Consumidor – CDC.

A empresa Reis Revisional, líder em revisão de contrato no país, salienta que mais de 90% dos contratos bancários possuem irregularidades, podendo haver diminuição drástica de seus valores com a retirada do excesso de juros.

Para saber se você também é mais uma vítima dos juros abusivos, preencha o Cálculo Revisional Online Gratuito, e coloque um ponto final nos abusos bancários.

Willian dos Reis
Willian dos Reis
Co-fundador da empresa Reis Revisional, consultoria especializada na luta contra a cobrança de juros abusivos no Brasil, gerando economia financeira e proporcionando o equilíbrio nas relações de consumo entre seus clientes e Bancos e Financeiras. Condecorada pela LATIN AMERICAN QUALITY INSTITUTE na categoria de Consultoria Financeira, foi premiada por sua preocupação na gestão da qualidade com certificação emitida pela LAQI, reconhecida pela ONU.

Qual sua opinião? Deixe um Comentário

avatar
 
smilegrinwinkmrgreenneutraltwistedarrowshockunamusedcooleviloopsrazzrollcryeeklolmadsadexclamationquestionideahmmbegwhewchucklesillyenvyshutmouth
  Inscreva-se  
Notificação de